Artigos da categoria Economia
mar
30

Receita recebe mais de 6,1 milhões de declarações do Imposto de Renda

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Quase um mês após o início do prazo de entrega do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), 6.152.563 declarações foram encaminhadas à Receita Federal pelos contribuintes até as17h de hoje (30). O número representa 22,4% do total de 27,5 milhões de declarações que a Receita espera receber até 30 de abril, quando termina o prazo.

Este ano, os contribuintes com certificação digital podem fazer a declaração pré-preenchida na página da Receita na internet, na área do e-CAC. Isso também poderá ser feito por um representante do contribuinte com certificação digital e procuração eletrônica registrada no órgão.

No ano passado, 26.883.633 de contribuintes enviaram a declaração do IRPF até o fim do prazo. O número ficou aquém do esperado pela Receita na ocasião, 27 milhões de formulários. Em 2013, 26,1 milhões de pessoas físicas entregaram o documento.

mar
30

Falta um mês para acabar o prazo do IR

Autor 0    Categorias Brasil, Economia     Tags

Falta um mês para acabar o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda. Este ano a receita espera receber 27,5 milhões de declarações. Mas até agora menos de cinco milhões e meio de contribuintes declararam.

É obrigado a declarar quem recebeu mais do que R$ 26.816,55 em 2014. Despesas médicas podem ser deduzidas integralmente. O limite da dedução com empregada doméstica é de R$ 1.152,88 e com educação é de R$ 3.375,83. As deduções com dependentes estão limitadas a R$ 2.156,52, por pessoa. Pela primeira vez, o CPF dos dependentes com 16 anos ou mais deverá obrigatoriamente ser informado.

A novidade deste ano é que o contribuinte não precisa mais fazer a declaração de uma vez só no computador. Quem quiser, pode começar a preencher as informações. Depois, parar, salvar online e em outro momento continuar no tablet ou no celular. Assim dá para inserir os dados à medida que for lembrando em casa, no trabalho ou até mesmo em uma viagem. Quando estiver pronto é só enviar.

mar
30

Remédios devem ficar mais caros a partir de amanhã

Autor 0    Categorias Brasil, Economia     Tags

O brasileiro deve gastar mais para comprar remédios a partir deste terça-feira (31). Isto por que o Ministério da Saúde, se cumprir o anúncio de dias atrás, divulgará o reajuste para os medicamentos, que deve recair sobre cerca de 9 mil itens. A expectativa é de que o percentual de aumento fique em torno de 7%, embora a Câmara de Regulação de Medicamentos (Cmed) assegure que será menor que inflação. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses, no entanto, está beirando justamente este percentual.

Em 2014, o reajuste foi de até 5,68%. Na época, representantes farmacêuticos reclamaram que, na prática, o aumento médio foi de 3,52%. O possível reajuste, porém, não deve atingir o bolso do consumidor de forma imediata. Isto ocorre por que os fabricantes e distribuidoras dos medicamentos demoram alguns dias para enviar os catálogos com os valores atualizados. Com isso, o ideal é que o consumidor pesquise bem antes de decidir o local das compras.

Medicamentos do nível 1 serão reajustados no máximo, possivelmente, em 7,7%. Nesta categoria estão incluídas drogas bastante comercializadas, como omeprazol, metformina, sinvastatina, dipirona e amoxicilina. No segundo nível, 2, remédios considerados de concorrência mediana, como o risedross, o percentual será de 6,35%. Já os de menor concorrência ou aqueles ainda protegidos por patentes, como ritalina, buscopan e aerolin, terão aumento de 5%.

O consumidor pode conferir, no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), uma lista de 2014 sobre a classificação de cada remédio, e, portanto, o possível aumento no preço de cada um. Para a maioria dos medicamentos, a classificação não será alterada.

mar
29

PIB agropecuário foi sacrificado por seca e clima é de incerteza em 2015

Autor 0    Categorias Economia     Tags

O Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária em 2014 foi “sacrificado” pela severa estiagem, que prejudicou safras importantes, como café e cana-de-açúcar, disse nesta sexta-feira (27/3) Cesar Castro, analista da MB Agro. Segundo ele, para 2015 as perspectivas são mais positivas, embora pairem incertezas quanto às condições climáticas. “Devemos ter um crescimento (neste ano), mas nada muito expressivo, em torno de 1%, 1,5%”, comentou, ressaltando que esses números ainda podem ser revisados.

Nesta sexta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o PIB da agropecuária subiu 0,4% em 2014 ante 2013. Considerando-se apenas o quarto trimestre do ano passado, houve avanço de 1,2% na mesma base de comparação e de 1,8% em relação aos mesmos três meses de 2013.

Conforme o IBGE, soja (5,8%) e mandioca (8,8%) apresentaram ganhos de produção em 2014, embora tenham apontado perda de produtividade. Já cana-de-açúcar (-6,7%), milho (-2,2%), café (-7,3%) e laranja (-8,8%) foram algumas das culturas que registraram desempenham negativo no ano passado.

“Milho, cana e pecuária de corte contribuíram com a queda. A pecuária de corte, por exemplo, começou 2014 com um abate bem forte, mas terminou mais fraca”, avaliou Castro. Do lado positivo, ele cita a soja, o trigo e o algodão – este dois últimos cresceram em torno de 8% e 26%, respectivamente.

mar
27

Economia brasileira cresceu 0,1% em 2014

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A economia brasileira cresceu 0,1% em 2014, na comparação com o ano anterior. O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, fechou o ano em R$ 5,52 trilhões, segundo dados divulgados hoje (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No quarto trimestre, o PIB teve crescimento de 0,3% na comparação com o terceiro trimestre de 2014. Na comparação com o último trimestre de 2013, o PIB teve queda de 0,2%.

O crescimento de 0,1% em 2014 foi puxado pelos setores de serviços, que teve alta de 0,7% no ano, e de agropecuária, que avançou 0,4%. Com queda de 1,2%, a indústria impediu um crescimento maior do PIB no ano.

mar
23

Mais de 47 mil declarações da PB são enviadas à Receita Federal

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Completadas três semanas de declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015, mais de 47 mil declarações da Paraíba foram enviadas aos computadores da Receita Federal, conforme mostra o balanço do órgão divulgado nesta segunda-feira (23).

Ao todo, foram  47.795 declarações da Paraíba, o que corresponde a 17,38 % do quantitativo esperado pela Receita Federal este ano no estado, que é de cerca de 275 mil.

O programa da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física – exercício 2015 foi liberado no dia 2 de março. O contribuinte tem até o dia 30 de abril para enviar a declaração.

No ano passado, 26.883.633 contribuintes enviaram a declaração até o fim do prazo, número aquém dos 27 milhões de formulários estimados pela Receita Federal para todo o país. Em 2013, 26,1 milhões de pessoas físicas entregaram o documento.

mar
23

Dólar opera em baixa ante o real em linha com o exterior

Autor 0    Categorias Economia     Tags

O dólar recuava ante o real nesta segunda-feira (23), influenciado pela tranquilidade nos mercados internacionais de câmbio, com investidores deixando de lado por ora as turbulências políticas locais e se concentrando na expectativa de liquidez abundante nos mercados financeiros globais. Às 12h59, a moeda norte-americana recuava 2,15%, a R$ 3,1606 na venda.

Apostas de que o Federal Reserve não tenha pressa para elevar os juros nos Estados Unidos e a liquidez adicional com o programa de compra de títulos do Banco Central Europeu (BCE) têm gerado algum alívio no mercado brasileiro de câmbio nas últimas sessões, apesar das persistentes preocupações com a viabilidade do ajuste fiscal no país.

mar
16

Antecipar a restituição do Imposto de Renda está mais caro

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Antecipar a restituição do Imposto de Renda ficou ainda mais caro esse ano. A alta da taxa básica de juros, a Selic – que passou de 10,75% ao ano em março de 2014 para 12,75% na última reunião – pressionou para cima os juros cobrados neste tipo de financiamento, tanto nos bancos privados como nos públicos.

Mesmo a Caixa Econômica Federal – que em 2014 foi o único banco a manter inalterada a taxa dessa modalidade – adotou dessa vez a postura oposta. Nesse ano, o juro mínimo mensal quase dobrou, passando de 1,57% para 2,92% – o maior dentre as opções disponíveis no mercado. Questionada, a instituição financeira não se posicionou sobre o assunto.

Já o Banco do Brasil oferece a taxa mais atrativa, a partir de 1,93%. Mesmo assim, é superior à de 2014, quando estava em 1,69%. No Bradesco, o juro mínimo passou de 2,27% ao mês para 2,31%. Os clientes que recebem salário por meio de crédito em conta podem antecipar 100% da restituição, até o limite de R$ 20 mil. Os demais, 80%.

No Santander, os juros iniciais passaram de 2,20% para 2,29%, enquanto no HSBC saltaram de 1,79% para 1,99%. O Itaú Unibanco, por sua vez, informou que ainda está avaliando a abertura dessa linha de crédito.

mar
14

Impostos são 39% do preço de ovo de Páscoa

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Os impostos correspondem a 38,5% do preço médio final dos ovos de Páscoa, segundo levantamento realizado pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) e divulgado nesta sexta-feira (13) pela ACSP (Associação Comercial de São Paulo).

Outros produtos consumidos tipicamente na Páscoa também têm carga tributária superior a um terço do seu preço. No valor final da colomba pascal, por exemplo, 38,68% é imposto. Quem planeja preparar bacalhau para o almoço de domingo vai pagar o equivalente a 43,78% do preço final em tributos.

O IBPT também divulgou a carga de impostos no preço de outros produtos, como vinho (54,73%), chocolate (38,6%), peixes (34,48%) e coelho de pelúcia (29,92%).

mar
13

Após passar de R$ 3,28 nesta sexta, dólar encerra a semana em alta

Autor 0    Categorias Economia     Tags

O dólar fechou em forte alta em relação ao real nesta sexta-feira (13). No início da tarde, a moeda disparou além da barreira de R$ 3,28, renovando máximas em quase 12 anos, com investidores buscando proteção em meio à turbulência política que vêm dificultando a aprovação de medidas para o reequilíbrio das contas públicas brasileiras.

O avanço foi atenuado, mas a moeda voltou a fechar em alta. O dólar subiu 2,77%, a R$ 3,249. Este é o maior valor de fechamento desde 2003, quando, no dia 4 de abril, a moeda fechou a R$ 3,2469, segundo dados do Banco Central.

A moeda subiu em nove das últimas dez sessões. Na semana, a alta foi de 6,3%. No mês, há valorização acumulada de 13,76% e no ano, de 22,2%.

O dólar também avançou nos mercados externos, antecipando-se a uma possível sinalização do Federal Reserve na semana que vem de que a alta dos juros norte-americanos está próxima, informou a Reuters. O avanço sobre o real, porém, é mais acentuado por causa do cenário interno brasileiro.

mar
13

BC admite que inflação só vai ceder em 2016

Autor 0    Categorias Economia     Tags

O Banco Central jogou de uma vez por todas a toalha em relação à alta da inflação deste ano. Desde o fim de 2014, o presidente da instituição, Alexandre Tombini, alertava para a forte pressão sobre os preços no início de 2015. Como alento, previa um longo período de declínio do IPCA ainda este ano. Ontem, no entanto, o BC admitiu que a inflação só vai ceder em 2016.

O cenário mais realista foi demonstrado na ata divulgada ontem sobre a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) que ocorreu semana passada e elevou a taxa Selic para 12,75% ao ano. Os diretores da instituição retiraram do documento a expectativa de desaceleração dos preços ainda este ano.

Ao mesmo tempo, o colegiado informou que a projeção para o IPCA de 2015 subiu e continua acima do centro da meta de 4,5%. Para 2016, espera-se um refresco, apesar de o cálculo também estar mais alto que o objetivo da autarquia. A ata é até mais amena ao se referir ao caminho que a inflação percorrerá para atingir a meta no ano que vem.

mar
11

Procon Legislativo comemora 56% de acordos

Autor 0    Categorias Economia     Tags

81c5c165-d08f-4229-aa5c-d269fff9b11a

Defender os direitos dos consumidores potiguares. Para isso foi criado o Procon Legislativo, vinculado à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Completando seis anos de existência em 2015, o órgão acumula números significativos e projeta ampliar o atendimento aos norte-riograndenses. Na Semana do Consumidor, o órgão comemora os números alcançados e mantém rotina de trabalhos.

“Para nós, sempre é dia do consumidor. A demanda vem aumentando a cada ano e estamos conseguindo realizar um trabalho consistente na defesa do consumidor. Em 2014, 56% dos processos que chegaram até nós tiveram sucesso na conciliação entre as partes. É um número expressivo para todo o Brasil”, garante o coordenador-geral do órgão, Dary Dantas.

Constituído através da Resolução Legislativa nº022/2009, de 15 de setembro de 2009, o Procon Legislativo passou a integrar o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor. Assim como os demais órgãos de defesa ao consumidor do país, o Procon Legislativo tem o dever de receber e apurar denúncias, prestar esclarecimentos à população, solicitar apuração sobre crimes contra o consumidor, proceder a fiscalização de preços, entre outras atividades.

mar
11

Apple aumenta preços de produtos no Brasil

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Menos de 24 horas depois de anunciar o novo MacBook por até 10 500 reais, a Apple aumentou os preços dos produtos que vende no Brasil. Notebooks e acessórios ficaram até 48% mais caros que antes. Os iPhones, que tiveram aumento de preços na virada do ano, não foram atingidos pelo novo reajuste. Os MacBooks Air com telas de 11 polegadas custa agora 5 899 reais (edição mais simples), sendo que o produto era vendido por 5 399 reais. Já o modelo topo de linha passou de 6 399 reais para 6 999 reais.

Os aparelhos dessa família com telas de 13 polegadas passaram de 6 999 reais e 7 699 reais para 7 699 reais e 8 499 reais. A linha MacBook Pro também sofreu reajuste. Os modelos de 13 polegadas com tela Retina aumentaram de 7 699 reais e 8 799 reais para 8 499 reais e 9 499 reais. As edições com telas de 15 polegadas agora custam 12 799 reais e 15 999, enquanto custavam 11 699 reais e 14 599 reais ontem.

A grande maioria dos acessórios para produtos Apple teve aumento de preço no Brasil, mas alguns itens se destacam: AirPort Time Capsule (3 TB) teve aumento de 48,5% e agora custa 2 449 reais; o AirPort Time Capsule (2 TB) é vendido por 1 849 reais (48%); o AirPort Extreme chegou ao preço de 1 499 reais, também com acréscimo de 48%; o cabo Thunderbold passou de 149 reais para 219 reais (47%); e o cabo Lightning foi de 79 reais para 99 reais. O frete dos aparelhos é gratuito e as compras podem ser parceladas em até 24 vezes no cartão de crédito.

mar
11

Atenção: Cartão de crédito cobra a maior taxa de juros desde julho de 1999

Autor 0    Categorias Economia     Tags

cartao_credito_330

As taxas de juros para pessoa física e jurídica voltaram a subir no mês passado, segundo levantamento, divulgado hoje (11), pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade.

Todas as seis linhas de crédito pesquisadas para pessoa física sofreram elevação: juros do comércio, de 4,9% ao mês em janeiro, para 5,1% em fevereiro e cartão de crédito, de 11,2% para 11,6%, a maior taxa desde julho de 1999. Apresentaram elevação também o crédito direto ao consumidor (de 1,9% para 1,99%), empréstimo pessoal dos bancos (de 3,7% para 3,9%) e empréstimo pessoal por financeira (de 7,4% para 7,5%).

O cheque especial subiu de 9,1% para 9,4%, o maior desde julho de 2003. Na média, a taxa de juros para pessoa física ficou em 6,6% em fevereiro, a maior desde novembro de 2011.

mar
9

Governo Federal fará nova proposta de reajuste no Imposto de Renda

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Após participar de reunião com a presidente Dilma Rousseff e senadores da base aliada, o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, afirmou nesta segunda-feira (9) que o governo vai propor ao Congresso Nacional “alternativa” ao reajuste da tabela do Imposto de Renda. Ele, porém, não quis detalhar o que será feito.

No início do ano, o Legislativo aprovou o reajuste em 6,5%, mas a presidente Dilma vetou o texto. Em fevereiro, após participar de cerimônia no Palácio do Planalto, ela afirmou que o “compromisso” do governo é com o reajuste em 4,5%, pois o percentual aprovado no Congresso “não cabe no orçamento”.

“O mais importante da reunião que eu posso trazer é que houve entendimento de que vai ser construída proposta alternativa para a questão do Imposto de Renda. Essa proposta vai ser discutida, não está confirmada. Será discutida com os presidentes da Câmara e do Senado. Amanhã [terça, 10], tenho uma reunião com os líderes da base na Câmara e a ideia é discutir uma alternativa para a questão do Imposto de Renda”, afirmou Pepe Vargas.

mar
8

Com vendas em baixa, setor imobiliário sofre com queda de preços

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Lançamentos em série, vendas meteóricas, escalada de preços. Esqueça. Tudo isso ficou no passado do mercado imobiliário brasileiro. Com a crise político-econômica, os negócios no setor esfriaram. Houve estabilização de preços e, com o freio no consumo, os estoques de unidades prontas cresceram. Ano passado, as vendas de imóveis encolheram 35% e não dão sinal de recuperação.

Para ganhar a confiança do agora supercauteloso consumidor, construtoras e imobiliárias já oferecem promoções de até 20% de desconto e negociam melhores condições de pagamento. No segmento de imóveis usados, que precisa concorrer com a grande oferta de novos, as reduções de preço são mais frequentes, mesmo em cidades como o Rio, considerada a melhor praça do setor no país.

A demanda persiste. Mas, a exemplo do que acontece na economia, passa por um período de ajuste, após uma época de euforia em negócios para investidores, construtoras e compradores. Agora, para garantir a venda de um empreendimento, afirmam especialistas, é preciso oferecer um produto finamente adequado à demanda, casando localização, qualidade e preço. Isso vale para todas as categorias, dos projetos para a classe média aos top de linha.

mar
6

Dólar termina a semana acima da barreira dos R$ 3

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Após começar o dia operando em baixa, o dólar virou e fechou em alta nesta sexta-feira (6), novamente cotado acima dos R$ 3, assim como na véspera. A moeda fechou a R$ 3,0565, em alta de 1,49%. Este é o maior valor desde o dia 5 de agosto de 2004, quando o dólar chegou à cotação de R$ 3,0637, segundo dados do Banco Central.

O dólar subiu 7,02% na semana. Segundo a Reuters, esta é a maior alta semanal desde 2008. No ano, a moeda acumula valorização de 14,96%. A mudança de rumo veio depois da divulgação de dados mostrando que o desemprego caiu a 5,5% nos Estados Unidos em fevereiro – a menor taxa desde maio de 2008.

O número, melhor que o esperado pelos economistas, reforça as apostas de que os juros devem começar a subir em breve na maior economia do mundo. Se isso acontecer, a tendência é de saída de dólares do Brasil, o que eleva a cotação da moeda.

mar
4

Ministro confirma para 16 de março aumento no percentual de etanol na gasolina

Autor 0    Categorias Economia     Tags

O percentual do etanol misturado à gasolina será aumentado de 25% para 27% a partir do dia 16 de março. A resolução deve ser assinada daqui a pouco, em reunião no Palácio do Planalto, conforme informou o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. Atualmente, o percentual de etanol anidro misturado à gasolina é 25%. Em setembro do ano passado, a presidenta Dilma Rousseff sancionou projeto de lei autorizando o aumento do percentual para 27,5%. Entretanto, a viabilidade técnica tem de ser comprovada.

mar
4

Produção industrial interrompe sequência de queda e fecha janeiro em alta

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A produção industrial brasileira cresceu 2% em janeiro deste ano na comparação com dezembro de 2014. O avanço interrompeu a sequência de dois meses consecutivos de queda no resultado: -3,2% em dezembro e -1,1% em novembro, na série livre de influência sazonal.

Os dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) foram divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e, apesar da recuperação em janeiro, a taxa acumulada nos últimos 12 meses (indicador anualizado) continua negativa (-3,5%), mantendo a trajetória de queda iniciada em março de 2014 (-2%) e assinalou o resultado negativo mais intenso desde janeiro de 2010 (-4,8%).

A queda acumulada de novembro a dezembro de 2014 ficou em 4,3% e ainda encontra-se 8,9% abaixo do nível recorde alcançado em junho de 2013. Na série sem ajuste sazonal, na comparação com janeiro do ano passado, a produção industrial apontou redução de 5,2% em janeiro de 2015, a 11ª taxa negativa consecutiva nesse tipo de comparação.

mar
4

Dólar sobe forte e chega a R$ 3

Autor 0    Categorias Economia     Tags

O dólar opera em forte alta nesta quarta-feira (4), e alcançou os R$ 3 no início desta tarde, segundo a Reuters. Se encerrar o dia acima desse patamar, será a primeira vez que isto acontece desde 16 de agosto de 2004, quando a moeda encerrou o dia vendida a R$ 3,0146.

Às 13h19, o dólar era vendido a R$ 2,9834, em alta de 1,89%. Por volta de 13h, chegou a atingir R$ 3,001.

Os mercados reagem à derrota do governo pelo ajuste fiscal na noite de terça-feira, quando o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros, surpreendeu o Executivo com a rejeição da medida provisória 669. Ao reduzir desonerações para vários setores, a medida aumentaria a arrecadação do governo.

mar
3

Dólar opera em alta e volta a passar de R$ 2,90

Autor 0    Categorias Economia     Tags

O dólar opera em alta nesta terça-feira (3), voltando a superar o patamar de R$ 2,90, em linha com o mercado externo, refletindo o quadro de persistentes preocupações com os fundamentos econômicos brasileiros. Além disso, investidores estão testando a tolerância do Banco Central ao fortalecimento da moeda norte-americana.

O dólar também se fortalecia nos mercados internacionais, atingindo a máxima em 11 anos em relação a uma cesta de moedas. O movimento refletia a diferença entre a trajetória da política monetária nos Estados Unidos, onde o aumento de juros é iminente, e na Europa, que vem adotando medidas expansionistas.

Nesta segunda-feira (2), no fechamento do dia, o dólar chegou a R$ 2,89, após alta de 1,37%. Foi a maior cotação do ano e também desde setembro de 2004.

Segundo o operador da corretora Correparti João Paulo de Gracia Correa, qualquer “alívio sobre o real tende a ser pontual, já que a situação econômica e política do Brasil gera muita insegurança entre os investidores locais e estrangeiros, com potencial de uma reversão de trajetória e volatilidade nos mercados internos”.

mar
3

Declarações do Imposto de Renda começam mais lentas

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A Receita Federal abriu ontem o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda e, no Rio Grande do Norte, o ritmo ficou abaixo do registrado no ano passado passado. Até as 17h, foram contabilizadas 720 declarações enviadas ao órgão por contribuintes no estado. A média de envio, por hora, no primeiro dia, foi cerca de 50% inferior à registrado em 2014 e também na comparação com 2013. Os programas para fazer a declaração estão disponíveis no site da Receita Federal: www.receita.fazenda.gov.br. Internautas relataram nas redes sociais dificuldades para baixar o programa. A Receita Federal admitiu lentidão no sistema, afirmou que o motivo foi o excesso de pessoas fazendo download, mas que o problema foi rapidamente solucionado.

A redução no ritmo de entregas este ano no Rio Grande do Norte se deveu a uma mudança de prazos, explica o auditor fiscal da Receita Federal do Brasil em Natal, Silvio Moreira de Almeida. Nos anos anteriores, o programa usado para declarar era disponibilizado para downloads com antecedência. “Este ano, o acesso ao programa coincidiu com o primeiro dia de declaração de IR. Antes, muitos contribuintes que desejavam receber a restituição nos primeiros lotes faziam todo o processo com antecedência, finalizavam (a declaração) e enviavam no dia de abertura”, disse.

Este ano, cerca de 27,5 milhões de contribuintes devem prestar contas ao fisco, no país. O prazo para a entrega termina no dia 30 de abril. No Rio Grande do Norte, a estimativa é que 289 mil declarações sejam enviadas ao órgão este ano, um incremento de 10% em relação a 2014.

mar
2

Receita admite problemas em seu site, mas diz que já atua para corrigir

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A Secretaria da Receita Federal admitiu que sua página na internet está com problemas neste primeiro dia de entrega das declarações do Imposto de Renda 2015. Há relatos de pessoas que não estão conseguindo abrir o site do Fisco.

Segundo o supervisor nacionald o IR do órgão, Joaquim Adir, isso se deve ao fato de que a Receita disponibilizou somente nesta segunda, no primeiro dia de recebimento do Imposto de Renda, o programa para “download”. Em anos anteriores, o programa foi disponibilizado dias antes do início do período de entrega.

“Infelizmente, nesse ano a gente só conseguiu disponibilizar hoje o programa do IR. Isso já aconteceu em anos anteriores. Faz parte desse ‘stresszinho’ do primeiro dia do IR. Houve excesso de ‘downloads’. Mas a gente está correndo atrás. O Serpro já está disponibilizando mais equipamentos. A expectativa é de que tudo esteja normal nos próximos minutos”.

Além da página da Receita na internet, o programa também pode ser baixado em outros lugares – como, por exemplo, no site do TechTudo. A expectativa do Fisco é receber 27,5 milhões de declarações em 2015.

mar
2

Conta de luz sobe a partir de hoje

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A conta de luz fica mais cara, em média, 23,4% em todo o país a partir desta segunda-feira (2). Para a Eletropaulo, o aumento médio das tarifas será de 31,9%, enquanto a Cemig terá alta de 28,8%. Para a Light, o aumento será de 22,5%. Haverá alta para 58 distribuidoras de eletricidade do país.  O reajuste foi aprovado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) na sexta-feira. 

mar
2

Analistas sobem projeção de inflação

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Os principais analistas financeiros do país pioraram suas projeções para o crescimento da economia e para a inflação, além de terem subido a previsão para a taxa de juros. A previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) foi cortada pela 9ª semana seguida, caindo de -0,5% na semana passada para -0,58% nesta semana.

A Selic, taxa básica de juros, deve fechar o ano em 13%, segundo os analistas. Na semana passada, a previsão era de 12,75%. Na última reunião, o BC subiu a taxa de juros para os atuais 12,25%; amanhã, o Copom se reune novamente para debater uma nova alta.

A inflação, por sua vez, deve aumentar 7,47%, segundo as previsões, mais do que o que era previsto na semana passada (7,33%). No último dado divulgado, a prévia da inflação atingiu 7,36% em 12 meses, o maior nível em quase 10 anos. A projeção para a cotação do dólar também subiu, de R$ 2,90 para R$ 2,91. As avaliações foram divulgadas nesta segunda-feira (2), no Boletim Focus.

mar
1

Prazo para declarar Imposto de Renda começa amanhã segunda-feira

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A Receita Federal começa a receber na segunda-feira (2) as declarações de Imposto de Renda 2015. Os contribuintes têm até 30 de abril para entregar o documento ao fisco.

Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, também recebem mais cedo as restituições do Imposto de Renda – caso tenham direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. Os valores começam a ser pagos em junho de cada ano pelo governo e seguem até dezembro, geralmente em sete lotes.

Quem precisa declarar

Estão obrigadas a apresentar a declaração as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 em 2014 (ano-base para a declaração do IR deste ano).

Também devem declarar os contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado.

A apresentação do IR é obrigatória, ainda, para quem obteve, em qualquer mês de 2014, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.

fev
27

Empresa da PB vai produzir iogurte de leite de cabra sem lactose

Autor 0    Categorias Economia     Tags

Uma empresa da Paraíba irá produzir iogurte à base de leite de cabra sem lactose nem adição de açúcar. O produto, que será fabricado na cidade de Pilar, na Zona da Mata paraibana, deve começar a ser comercializado em todo Nordeste nas próximas semanas. O investimento no empreendimento foi de cerca de R$ 2 milhões.

De acordo com o empresário Fernando Antônio Bezerra, a produção inicial será de 200 litros por dia e, eventualmente, a empresa poderá ter capacidade de produzir mil litros diariamente. O leite será produzido pelo rebanho da própria indústria, que conta com 80 cabeças da raça Saanen. Segundo Bezerra, a empresa já conta com registro no Serviço de Inspeção Federal (SIF) para iniciar a produção.

“Havia uma lacuna na cadeia produtiva de caprinos na região, especialmente para derivados de produtos finos”, disse o empresário. “O iogurte é adequado para pessoas com dificuldades de digestibilidade, com intolerância à lactose e à proteína do leite bovino”, acrescentou, dizendo ainda que a empresa tem planos para, no futuro, iniciar a produção de queijos como Boursin e Chevrotin.

fev
27

Equipe econômica fixa redução de 23,7% em gastos do PAC até abril

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A equipe econômica do governo federal impôs uma redução de 23,7% nos gastos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) até abril deste ano. A medida faz parte de uma série de tentativas para equilibrar as contas públicas em 2015 e foi aplicada por decreto presidencial publicado em edição extra do “Diário Oficial da União” desta quinta-feira (26).

É a primeira vez que há redução nos gastos desde que o programa foi criado. O PAC está diretamente ligado à imagem da presidente Dilma Rousseff, que foi apelidada de “mãe do PAC” quando era ministra do governo Luiz Inácio Lula da Silva.

fev
26

Renda do brasileiro foi de R$ 1.052 em 2014, segundo IBGE

Autor 0    Categorias Economia     Tags

A renda domiciliar per capita nominal do brasileiro foi de R$ 1.052 em 2014, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE. O indicador de renda foi calculado a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) contínua.

Esta é a primeira vez que é divulgado o indicador de renda por esta pesquisa — que engloba dados das 27 unidades da federação e não apenas das seis regiões metropolitanas da Pesquisa Mensal de Emprego.

O Distrito Federal foi a unidade da federação com maior renda domiciliar per capita, de R$ 2.055. bem acima da segunda posição, ocupada por São Paulo, com R$ 1.432. O Rio Grande do Sul vem em terceiro lugar, com R$ 1.318, seguido por Santa Catarina (R$ 1.245) e Paraná (R$ 1.210).

fev
26

Crédito ao consumidor deverá encerrar 2015 com crescimento menor que ano passado

Autor 0    Categorias Economia     Tags

De acordo com relatório divulgado ontem (25) pelo Banco Central do Brasil (BC), em janeiro a concessão de recursos destinados às pessoas físicas avançou 6,9% na comparação com o mesmo mês de 2014. A expansão das concessões no período se deu, primordialmente, por meio do cartão de crédito (+12,5%) e do crédito consignado (+13,3%).

Feitos os ajustes sazonais, houve queda nominal de 1,0% sobre dezembro, resultado especialmente influenciado pela variação de -7,7% nos recursos concedidos por meio do crédito para aquisição de veículos. A taxa média de juros ao consumidor atingiu um novo recorde histórico (52,6% ao ano em janeiro), avançando 2,6 pontos percentuais em comparação àquelas registradas no primeiro mês do ano passado.

O crédito ao consumidor deverá encerrar 2015 com crescimento real menor (+0,6%) que os +4,2% de 2014, e a taxa média de juros ao consumidor deverá atingir 57,9% ao ano. A estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e leva em conta a mediana das previsões de crescimento do PIB (-0,5%) e as expectativas da taxa básica de juros para o ano em curso (12,75% ao ano em dezembro), ambas apuradas pelo próprio BC.

Somadas às previsões de variação do crédito para as empresas e dos recursos direcionados, a relação crédito/PIB, atualmente em 58,5% do PIB, deverá encerrar 2015 próxima dos 60%.

Siga-nos no Twitter! Siga-nos no Twitter!
@blogdoserido

Últimas

Arquivos

Lista de Links

Visitas ao Blog do Seridó